In news

A Mozambique Rovuma Venture anunciou nesta terça-feira, 14 de Maio, que o governo aprovou o plano de desenvolvimento do projecto Rovuma LNG, que vai produzir, liquefazer e comercializar gás natural de três reservatórios do complexo Mamba, localizado no bloco da Área 4 na Bacia do Rovuma, dois dos quais atravessam a fronteira com a vizinha Área 1.

Segundo o Jornal Notícias, a Área 4 é operada pela Mozambique Rovuma Venture S.p.A (MRV), uma joint venture incorporada, em co-propriedade da ExxonMobil, Eni e CNPC, que detém 70% de interesse participativo no contrato de concessão para pesquisa e produção na Área 4. A Galp, KOGAS e a Empresa Nacional de Hidrocarbonetos E.P detém cada uma 10% de interesse participativo.

Em um comunicado de imprensa enviado ao Notícias, o presidente da ExxonMobil Development Company, Liam Mallon, afirma que a aprovação do plano de desenvolvimento marca mais um passo significativo para se chegar à Decisão Final de Investimento e início da construção ao longo do corrente ano.

“Continuaremos a trabalhar com o governo para maximizar os benefícios a longo termo que este desenvolvimento vai trazer para o povo moçambicano. O Projecto Rovuma LNG vai trabalhar para o crescimento da mão-de-obra local através de um processo de recrutamento focalizado no desenvolvimento de habilidades”, disse.

A fonte cita ainda o ministro dos Recursos Minerais e Energia, Max Tonela, a afirmar que este é o terceiro plano de desenvolvimento aprovado neste quinquénio, visando viabilizar a exploração sustentável das enormes reservas de gás natural descobertas na Bacia do Rovuma, e representa o compromisso do governo de assegurar a implementação de projectos que impulsionem o desenvolvimento do país.

“Queremos que o empresariado e os cidadãos moçambicanos sejam os principais beneficiários das várias oportunidades de negócio disponíveis nas multinacionais, porque entendemos que essas empresas devem crescer com o empresariado nacional e com Moçambique”, afirmou o governante.

Os esforços de marketing para o GNL produzido a partir da Fase 1 do projecto Rovuma LNG estão a cargo da ExxonMobil e Eni.

Os contratos de compra e venda de 100% da capacidade das fábricas 1 e 2 foram submetidos ao governo moçambicano para aprovação, prevendo-se que conjuntamente produzam mais de 15 milhões de toneladas.

Recommended Posts
0